10/12/2017

Sobre a Aula de Encerramento do Emancipa Mulher

Olá, pessoal, tudo bem?

Ontem foi um dia muito bacana. De manhã, fui ao Salon, em Estância Velha, fazer as unhas com a Su e uma make com a Giu por conta da minha participação na aula aberta de encerramento do Emancipa Mulher em Porto Alegre.  

Depois, eu fui para a capital gaúcha, onde combinei de encontrar com uma amiga para um almoço e, em seguida, irmos até o Memorial Luiz Carlos Prestes. Lá, antes do evento começar, apresentei a Jana à Luciana Genro e, em seguida, Jana e eu, registramos a foto abaixo:



Jana Kalsing e Eu, no Memorial Luiz Carlos Prestes,
momentos antes do início da aula final do Emancipa Mulher

Quem mediou a mesa de debates, foi a jornalista da RBS TV, Carol Anchieta, e eu, estava representando dois tipos de mulheres: as transgêneras e as não-negras (como foi referido no evento).


Das cinco debatedoras, eu fui a última a me apresentar e falei pelos quase 10 minutos previstos, durante os quais comentei minha trajetória, enquanto ativista, além de fazer algumas relações com a vida pessoal. Durante este período de tempo, minha amiga fez algumas fotos, sendo que, abaixo, publico duas delas:

Fazendo minha apresentação ao lado das integrantes da mesa de debates
(Crédito: Janaína Kalsing)

Fazendo minha apresentação ao lado das integrantes da mesa de debates
(Crédito: Janaína Kalsing)

Posteriormente, comentei a respeito de situações constrangedoras que já passei por conta do nome, como ser internada em ala masculina de um hospital, além de sofrer transfobia por parte de uma médica de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e também a respeito da busca por empoderamento. O evento realmente foi muito bacana e terminou com a foto coletiva abaixo:

Debatedoras, mediadora, organizadoras e parte do público
(crédito: Marliane Ferreira dos Santos)

Antes de sair, eu reparei em uma linda poesia na parede do hall de entrada do Memorial Luiz Carlos Prestes. Logicamente, eu fiz uma foto dela, cujo título e autor aparece no registro:



Depois dei carona para uma das companheiras de mesa, e voltei para Novo Hamburgo. Ao chegar em casa, por volta das 19 horas, eu comi, tentei fazer algumas coisas no computador e acabei caindo na cama. Acordei depois das 22 horas, olhei o Altas Horas, e no fim acabei indo dormir, de fato, após às 3:30!

Já neste domingo, recebemos a visita do meu irmão e sua família. Almoçamos no shopping e, por mais que eu quisesse, não consegui resistir ao fato de ter ido dormir tão tarde e acabei ir descansando. Enquanto eu fazia isto, eles voltaram ao shopping e logo depois de chegarem em casa, partiram para Estrela.

Bem, basicamente, este foi meu final de semana.

💋

08/12/2017

Registros Alimentares e Emancipa Mulher

Olá, pessoal, tudo bem?

Neste texto, vou escrever a respeito do primeiro dia de registros alimentares e também da expectativa para o grande dia de amanhã...

Confesso que estou um tanto surpresa com o nível de consciência que já adquiri da metade da tarde de ontem (quinta, 07/12) até agora. Os registros de hoje, sem dúvida, comprovam de que sou uma pessoa ansiosa. Até agora foram registrados 10 horários diferentes! É um negócio maluco! Aliás, neste exato momento (22:16), estou comendo pipoca e tomando Fanta Guaraná.

Por outro lado, é importante ressaltar que eu coloquei em prática o que havia dito que faria. Ou seja, voltei a conseguir aqueles alimentos que integram a lista dos toleráveis. No almoço, incluí, alface e cenourinha ralada; à tarde, salamito italiano. E o surpreendente: eu cheguei a suspirar comendo alface!!!!! 😲

Preocupante mesmo é o consumo de refrigerante: 1,4 l de Fanta Guaraná! 😢 "Mas, Luiza, você não toma água?" Sim, tomei: 1 l. E para completar o consumo de líquidos, foram mais 100 ml de café preto. 

O que sei é que não posso fazer qualquer relação com a expectativa por conta da participação na mesa de debate da aula aberta de encerramento do Emancipa Mulher, pois, este alto consumo de refrigerante é praticamente diário. Porém, pela primeira vez, eu tive a noção exata do quanto ingeri de refrigerante! Não é preciso ser expert para saber que, mais do que necessário, urge que eu modifique este péssimo hábito e aumente o consumo de água. Aliás, ainda mais indicado é tornar o "café" da manhã em um café da manhã propriamente dito. Por isto, um grande desafio é descobrir a razão pela qual prefiro líquidos gelados junto à torrada...

Quanto ao Emancipa Mulher. Amanhã de manhã irei ao Salon, em Estância Velha, fazer as unhas e uma make. Depois, irei almoçar com uma amiga, mas pode se dizer que é uma irmã de coração, já nas proximidades do local do evento, o qual ela irá prestigiar.

Devo reconhecer, porém, que eu estou tentando manter a serenidade, a calma e a tranquilidade. Entretanto, estou começando a sentir um arrepio na espinha, pois, certamente, será o evento mais importante nestes quase dois anos e meio de ativismo.

Espero corresponder às expectativas em mim depositadas e confiadas, pois, pretendo continuar alçando voos cada vez mais altos. Por precaução, já estou pensando mais ou menos no que irei abordar. E logicamente estarei preparada para fazer anotações a fim de abordar considerações que eu julgar pertinentes comentar e/ou responder.

Enfim, o dia de amanhã promete. E muito!

💋

07/12/2017

O Diagnóstico

Olá, pessoal, tudo bem? Eis-me aqui de novo...

O dia de hoje, sem sombra de dúvidas, merece um segundo texto, em função da consulta com a minha psicóloga. Aliás, devo ressaltar que, escrevo esta postagem, com o consentimento dela. Na mensagem, pelo WhatsApp, em que autorizou a divulgação sobre o que escreverei a seguir, ela disse: "Acredito que a redação dessa publicação será potente para ti mesma, para te auxiliar a te olhar com mais docilidade, e como um alerta para outras pessoas".

Mas... o que aconteceu de tão grave? Afinal, que diagnóstico é este?

Bem, quem me conhece pessoalmente, sabe que eu me alimento muito mal (aliás, já comentei várias vezes aqui no A Arte de Ser Luiza). A diferença é que agora temos um diagnóstico e as prováveis razões que me levaram a desenvolver cardápio tão restritivo de alimentos que consumo.

Antes, é preciso comentar que no final da tarde de segunda-feira, eu enviei um arquivo em PDF com todos os alimentos que gosto de consumir e os que não tolero; de quebra, enviei uma terceira lista, não solicitada a princípio e de propósito por ela, a dos alimentos que tolero.

Diante das listas que lhe passei, minha psicóloga diagnosticou que eu sofro de Transtorno Alimentar Restritivo Evitativo Subtipo com Ansiedade. E daí vocês devem estar se perguntando: "Que diabos é isso?"

Bem, ela me disse que este tipo de transtorno alimentar costuma ser superado pelas crianças aos sete ou oito anos. Porém, no meu caso, isso não deve ter ocorrido, pois a resistência alimentar é uma forma de defesa ante ao autoritarismo e também de assegurar carinho e atenção... Ou seja: meu transtorno alimentar é decorrente de um forte autoritarismo alimentar originada na infância.

Dentre as características deste tipo de transtorno estão o consumo de alimentos industrializados, a exclusão de grupos alimentares por cor, aparência, textura e cheiro e também a ocorrência, acima da média, de enjoos, arrotos e flatulências.

Ela também constatou que meu paladar é mais crocante e salgado e que, provavelmente, seja hipersensível.

Por conta deste quadro todo, ela solicitou que eu faça um registro alimentar que inclua as seguintes informações: data, hora, o quê consumi, quantidade aproximada, pensamento que ocorreu, uma sensação e um sentimento.

Minha psicóloga também salientou que, de certa forma, será necessário, nos conectarmos com aquela Luiza da infância para avançarmos na superação do meu transtorno alimentar e que, por isto mesmo, iremos devagar. 

De acordo com ela, irá demorar um pouco para que alimentos comecem a ser introduzidos ao meu cardápio, mas isso se faz necessário em função do quadro.

Ainda assim, decidi, por iniciativa própria, fazer um esforço para consumir mais aqueles alimentos que incluí na lista dos tolerados.

E semanalmente, na noite anterior à consulta, eu enviarei o registro alimentar semanal para que ela já possa analisar e tirar suas conclusões a respeito.

Enfim, está dado o pontapé, de fato, para a minha re-educação alimentar. Entretanto, convém salientar que, este é um diagnóstico personalizado. Trata-se do meu caso. Por isto, quem se reconhecer nele, antes de se autodiagnosticar, deve procurar auxílio profissional com psicóloge ou psiquiatre. São eles quem poderão confirmar se o diagnóstico é, ou não, este mesmo.

Bom, eis mais uma jornada em que vocês passarão a me acompanhar!

💋

Sobre a Sessão de Orientação Profissional

Olá, pessoal, tudo bem?

Esta manhã realizei a minha segunda sessão de orientação profissional. Aliás, fato curioso ocorreu quando embarquei no Circular para o campus da Unisinos. Vi um assento vago próximo à porta de desembarque e decidi sentar ao lado de uma garota de cabelo curto... Eis que a garota em questão percebe a minha chegada, me reconhece e começamos a conversar. Quando me dei conta, a tal garota de cabelo curto era, ninguém menos, do que a maravilhosa locutora da Unisinos FM, Camila Kehl! Sim, eu sei, eu sou péssima para lembrar de fisionomia de pessoas, mas, neste caso, a reconheci pela voz. Realmente, incrível! E assim fomos conversando até descermos na Escola da Indústria Criativa (antigo Centro da Comunicação).

Como de costume, cheguei adiantada para a sessão (aliás, tenho por hábito, procurar chegar sempre, pelo menos, 15 minutos antes de um compromisso). Quando entramos na sala, entreguei a autobiografia para o César e ele me entregou uma Avaliação Tipológica de Interesses Profissionais. Enquanto eu respondia à avaliação, ele lia as pouco mais de oito páginas manuscritas que eu lhe entregara.

O exercício consistia em 96 questões, divididas em blocos de seis perguntas, para as quais deveria preencher com números de 1 a 5 de acordo com os meus interesses, do mais baixo para o mais alto.

Após concluído o exercício, ele preencheu a primeira coluna com as seguintes letras: R, I, A, S, E, C. Então, ele pediu para que eu somasse a linha de referente a cada uma das letras. A soma aferida foi a que segue:

R - 17
I - 21
A - 31
S - 32
E - 43
C - 32

Porém, o que isso significa?

Foi quando soube que "R" era de Realista; "I", de Investigador(a); "A", de Artista; "S", de Social; "E", de Empreendedor(a); e "C", de Convencional.

Assim, constatou-se que minha vocação é de empreendedora na área da Comunicação... Sim, é realmente incrível que o resultado tenha refletido um desejo. 

Mas prosseguindo... Ele pediu para que eu lesse a descrição de cada um dos tipos com maior pontuação e que eu  sublinhasse palavras e/ou frases com as quais eu concordasse. No caso, foram, pela ordem: E (43), S/C (ambos com 32 cada) e A (31).

E para a próxima semana, ele solicitou que eu escolhesse duas ou três palavras de cada um destes tipos e citasse exemplos pessoais em que eles já ocorreram.

Finda, a sessão, encontrei ainda no corredor da sala do atendimento, com uma funcionária que me atendeu há dois anos e que foi muito querida comigo. Quando me dei conta de que era ela, voltei para cumprimentá-la e trocar algumas palavras com ela.

Quando saí do setor de Atendimento, caía uma chuva torrencial. Por isso, me vi obrigada a almoçar pelo Centro Comunitário (o famoso "Redondo") mesmo. Foi quando lembrei que havia uma cafeteria no subsolo do prédio da Biblioteca. "Almocei" um pão de queijo, uma torrada só com queijo e uma lata de Fruki Guaraná. De lá, segui para o banheiro, onde aproveitei para me maquiar (sim, devido a um atraso de 40 minutos da pessoa em levantar da cama, a maquiagem fora comprometida).

Terminava eu de me maquiar, quando a chuva que havia dado uma trégua, voltou com força. Na saída do subsolo, eis que me deparo com uma estudante de Jornalismo muito bacana. A gente se cumprimenta rapidamente, pois enquanto eu ia pegar o Circular, ela iria almoçar no RU.

Já na saída da Unisinos, a chuva parou e o Sol começou a querer brilhar timidamente.

Fim do primeiro texto do dia.

💋

05/12/2017

Autobiografia, RadiosNet e Worldmeters

Olá, pessoal, tudo bem?

Na noite de ontem, eu escrevi duas páginas e meia da autobiografia para a próxima sessão da orientação profissional desta quinta-feira. Entretanto, precisarei intensificar a redação dela hoje e amanhã. Por isto, a concentração será total e de esforço concentrado e prioridade máxima. Neste momento, nada é mais importante do que completar o exercício deixado na primeira sessão da orientação profissional. 

Por isto, hoje e amanhã, as minhas saídas de casa serão mínimas e quanto mais rápidas, melhor. Infelizmente, precisarei ir à duas imobiliárias e à uma agência dos correios esta tarde. Mas fora isto, será difícil de me encontrarem por aí. Afinal, a retomada da carreira como jornalista foi um compromisso que assumi comigo mesma neste final de ano. Daí o porquê da orientação profissional.

Outra razão pela qual escrevo à esta hora (confiram lá no final da postagem data e horário e considerem que estamos, pelo Horário Brasileiro de Verão, com duas horas a menos em relação ao Universal Time Coordinated (UTC)), é que estou empolgado com o aplicativo RadiosNet, que é simplesmente fantástico! Ontem, por exemplo, quando fui e voltei de Porto Alegre, ouvi o tempo todo durante a viagem de trem à uma rádio de Chicago! Sim, pois é...

À noite, escutei uma rádio de Vancouver, no Canadá; e cheguei a procurar por rádios em países da comunidade de língua portuguesa, tais como São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Angola e Timor Leste, além da província chinesa de Macau. No fim, comecei a pesquisar rádios da Inglaterra e encontrei uma exclusiva sobre os Beatles (sim, acreditem!) e uma webradio chamada Pride Radio, voltada à comunidade LGBT!

Sinceramente, é surreal!!

Estou realmente impactada com tais descobertas e, por isto, certamente, continuarei a explorar tal aplicativa. Por conseguinte, isto reduzirá ainda mais o tempo de audição da Unisinos FM e, pasmem, até mesmo do Spotify! Sim, porque estou, de fato, fascinada com o RadiosNet.

Sem dúvida, é assustador saber que você pode ouvir à uma rádio do outro lado do planeta, ao mesmo tempo em que a tecnologia é a causa primária de muita dor, sofrimento, angústia e humilhação para mais da metade dos seres humanos do planeta. Por exemplo, no momento em que escrevo este texto, de acordo com o Worldmeters, apenas cerca de 3.791.100.000 pessoas possuem acesso à internet! E neste mesmo instante, de acordo com este mesmo sítio, a população que habita o planeta Terra é de cerca de 7.585.787.000 pessoas. Ou seja: apenas aproximadamente metade dos habitantes tem acesso à internet!

Enfim, são divagações de alguém está muito cansada, mas que não deixam de fazer sentido.

Por isto, recomendo que reflitam a respeito cada vez que acessarem seu Facebook, Instagram, Twitter ou qualquer outra rede social.

💋

04/12/2017

Novidades sobre o Blog e Evento no HCPA

Olá, pessoal, tudo bem?

Gostaria de usar o texto de hoje para fazer um anúncio e também para compartilhar algumas informações a respeito de uma reunião coletiva da qual participei esta manhã no Hospital de Clínicas de Porto Alegre (sobre a qual, convém salientar, farei comentários mais genéricos e que, sobretudo, não violem o sigilo médico-paciente).

Quanto ao anúncio, eu decidi que, após muitas tentativas frustradas de criar blogues paralelos e exclusivos para análises e artigos de opinião, doravante, encaixarei tudo aqui mesmo. Portanto, a partir de agora, além das experiências pessoais, o A Arte de Ser Luiza será enriquecido com textos sobre política, feminismo, direitos LGBTs, democratização da mídia, defesa do Estado Laico e também as luta por melhores condições de saúde e educação. Ocasionalmente, poderei publicar uma crítica a respeito de livro, filme, show, documentário ou programa de televisão. Enfim, a ideia é ampliar as possibilidades de produção textual, pois, muitas vezes, deixava de escrever por considerar que não havia nada de interessante para relatar...

Com relação ao evento com a equipe do Protig, o que posso comentar é que foi muito proveitoso, pois contou com a presença com chefes das diversas especialidades que nos atendem: enfermagem, endocrinologia, ginecologia e mastologia. Faltou, infelizmente, a participação do chefe da urologia, mas acredito que se fará presente em um próximo evento do gênero.

Neste evento, nos foram passadas informações mais detalhadas a respeito dos procedimentos que costumam ser realizados por cada uma das equipes. Aliás, uma informação que julgo ser de caráter de utilidade pública e que, por isto mesmo, irei compartilhar, é a de que a terapia hormonal deve ser interrompida de três a quatro semanas antes de qualquer cirurgia que exigir longo período de repouso absoluto e ser retomada três semanas depois. Este cuidado é necessário para evitar trombose e outras complicações.

Também gostaria de compartilhar que, conversando com membros da equipe, soube que a equipe do Protig está elaborando um site para o programa. Além disto, em uma conversa reservada com outra profissional, recebi uma das informações mais tranquilizadoras deste que ingressei no HCPA: a alimentação no período pós-operatório é definida em conjunto com a nutricionista e a partir daquilo que a/o paciente tiver preferência, dentro, é claro, de algumas determinadas regras. Desta forma, fico mais aliviada em saber que não precisarei me obrigar a passar a gostar de sopa custe o que custar. Todavia, mantenho o firme propósito de me submeter à uma re-educação alimentar.

Bem, pessoal, por hoje, era isto. Afinal, eu tenho outras atividades a cumprir ainda...

💋

03/12/2017

"Laerte-se", Badoo e o que vem por aí...

Olá, pessoal, tudo bem?

Após ter me visto estreita na sexta-feira, eis que acreditava que no sábado seria melhor. Entretanto, mais uma vez, foi um tanto complicado. Por isto, passei boa parte do dia repousando e, consequentemente, nada de texto.

Hoje, pelo contrário, passei o dia todo bem disposta. Almocei no Garfão, fui à farmácia comprar um remédio e mais tarde em um padaria comprar pão de sanduíche e pães de queijo. Já era final da tarde quando resolvi assistir a um documentário chamado "Laerte-se", na Netflix, que trata a respeito da cartunista Laerte Coutinho. Vocês hão de me perguntar: "E o que você achou, Luiza?" Bem, numa escala de 0 a 10, minha nota seria 6. Por mais que Laerte seja uma renomada cartunista e figura muito importante dentro da comunidade trans, a narrativa do documentário não me cativou. Achei tudo muito sonolento e, por diversas vezes, fui ver quantos minutos faltavam para acabar... Também por não ter me cativado, eu acabei me distraindo com o celular. Enfim, considerei o documentário entediante. Sei lá se a minha decepção decorreu do fato de eu ter imaginado uma outra estrutura narrativa. Mas, ok, de toda forma, foi bacana conhecer um pouco mais a trajetória da Laerte.

Também hoje conversei com alguns rapazes pelo Badoo. Um deles, com quem eu já saíra anos atrás, se considerou no direito de, assim que recebeu meu número do WhatsApp me enviar na sequência, e em questão de menos de três minutos, três fotos do órgão dele... Três fotos! É óbvio que não só deletei as fotos como o bloqueei tanto no WhatsApp como no Badoo... Abuso define a atitude do sujeito... 😠 Sim, eu fiquei realmente furiosa!

Mas também tive conversas legais, inclusive, com um rapaz chamado... Luís Eduardo... Pois é, acreditem!

Quanto à semana que começa amanhã, será bastante movimentada. Já amanhã de manhã irei a Porto Alegre onde participarei de uma reunião coletiva de três horas com a equipe do Protig, do HCPA na qual poderemos esclarecer todas as dúvidas possíveis e imagináveis sobre o programa; no dia seguinte, sessão de depilação a laser nas axilas, virilha, base do pênis e ânus; na quinta-feira, terei orientação profissional na Unisinos e psicóloga à tarde; e, por  fim, no sábado, participarei de mesa de debate sobre feminismo na aula aberta de encerramento do Emancipa Mulher, porém, antes, é claro, que eu irei fazer minhas unhas e uma maquiagem maravilhosa no Salon, em Estância Velha. Ah, e no sábado, irei almoçar com um grande amiga já em Porto Alegre...

Enfim, só me resta esperar o que esta semana me reserva...

💋

01/12/2017

O Baita Susto

Olá, pessoal, tudo bem com vocês?

Hoje tomei um baita susto. Acordei sentindo muita dor ao engolir qualquer coisa, inclusive, saliva. Era uma dor que começava na garganta e findava no abdômen. Na verdade, eu já havia começado a sentir tal sintoma ontem, mas achei que logo passaria pois suspeitava que tudo não passava de um comprimido que tivera descido direito. Por isto, entre meu desembarque na Estação Mercado da Trensurb e o fim da consulta com a psicóloga, eu tomei uma garrafa de 500 ml de água mineral e mais dois copos d'água. Mas voltando...

Então, esta manhã, eu tentei comer uma torrada, que, aliás, tive o cuidado de fazer no micro-ondas para facilitar a mastigação. Porém, eu me convenci, definitivamente, que havia alguma de muito errada comigo pois eu não consegui comê-la toda. Para piorar, minha mãe não estava em casa. Felizmente, não tardou para que ela chegasse. Contei-lhe a respeito e que iria ligar para o consultório para ver o que se fazer. Antes, porém, tratei de ligar para o salão para desmarcar o horário com a manicure - que seria dali a apenas meia hora. Mas, sinceramente, não havia o quê fazer, pois a dor era intensa. Logo em seguida, telefonei para o consultório e expliquei a situação. Pelo sim, pelo não, e por se tratar de véspera de fim de semana, pediram para eu ir até lá que iriam me encaixar.

O Dr. Berto conferiu o dente, comentou que estava tudo conforme o esperado - ufa, ainda bem! - e que o meu relato era condizente com efeitos colaterais da Clindamicina (o antibiótico que estou tomando). Assim, ele receitou Omeprazol 20 mg para amenizar a situação, pois, conforme ele, não seria recomendável suspender o antibiótico antes de, pelo menos, uma semana, pois a situação do dente extraído era muito crítica. Aliás, é interessante registrar que ele elogiou a minha dentição ao comentar que meus dentes são fortes e duros.

Ao chegar em casa, já tomei um comprimido de Omeprazol e depois de ter completado o período mínimo de 30 minutos, fui com minha mãe almoçar. Porém, como o remédio ainda não tinha surtido todo efeito, eu nem consegui almoçar direito.

Depois, acompanhei ao sorteio dos grupos da Copa do Mundo de 2018, na Rússia, e, em seguida, apaguei. Passei a tarde descansando para me recuperar do susto. Já no final da tarde acordei bem melhor, mais disposta e, o mais importante, o sorriso voltou ao meu rosto.

Então, após ter comido quatro pães de queijo, fui tomar um bom e merecido banho. De qualquer forma, espero não passar por uma situação desagradável como esta tão cedo de novo...

💋

30/11/2017

Grêmio Tri da América, Emancipa Mulher e Re-educação Alimentar

Olá, pessoal, tudo bem?

Então, estou cheia de novidades. Primeiramente, Grêmio tricampeão da América! Sim, é preciso se acostumar com a mais recente conquista continental do glorioso Imortal Tricolor. Vitória por 2 a 1 em cima do Lanús, fora de casa. E que jogo! Fazia muito tempo que eu não ficava tão entusiasmada com este esporte bretão. Porém, certo é que o sangue tricolor sempre correu, e continuará correndo, em minhas veias. Por isto, fui tarde da noite e me programei para acordar bem cedo, pois queria acompanhar o desfile da delegação em carro aberto por Porto Alegre pelo SporTV. Foi realmente incrível tudo o que ocorreu no dia de ontem. Eu ainda estou sem palavras porque, na verdade, suspeito que a ficha ainda está caindo...

Outra novidade que tenho para contar é que, durante a partida, eu recebi o link da divulgação do evento do qual participarei no sábado, dia 9 de dezembro, na aula pública de encerramento do Emancipa Mulher, a partir das 14:30, no Memorial Luiz Carlos Prestes. Até o momento, terei a honra de dividir a mesa com a cientista social, professora e militante do Juntas!, Carla Zanella Souza; com a promotora legal popular e ativista na ONG Sempre Mulher, Desirée Gomes; com a especialista em enfrentamento à violência e atuante nas organizações Maria Mulhere e Rede de Mulheres Negras para Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, Maria Noelci Homero; e a trabalhadora sexual, feminista, escritora, ativista pelos direitos das prostitutas e membro do GASC da ONU Mulheres Brasil, Monique Prada. O tema será "Diálogos e tensões entre gerações de feministas" e terá a mediação da jornalista Carol Anchieta.

Com relação à recuperação da extração do dente, eu tenho feito o possível para seguir à risca as recomendações do Dr. Berto. O fato é que este episódio, somado à futura cirurgia de redesignação sexual, demonstram, de forma categórica, a necessidade de uma re-educação alimentar. Agora que entrei no terceiro dia de recuperação, eu me arrisquei a comer uma torrada, que, por precaução, fiz no micro-ondas para que o queijo derretesse melhor e o pão ficasse mais macio para facilitar a mastigação.

Enfim, o dia foi muito aprazível por conta da comemoração do tricampeonato da América. Aliás, é curioso como não encontrei coloradas e colorados por Porto Alegre esta tarde quando fui na minha psicóloga. Simplesmente não vi nenhum! Parecia terem se tornado uma torcida em extinção!

💋

29/11/2017

Maratona no You Tube e Grêmio na Final da Libertadores

Olá, pessoal! Tudo bem com vocês?

Tenho algumas novidades que gostaria de compartilhar com vocês. A minha recuperação está indo de vento em popa. Estou tomando as medicações tudo certinho e me alimentando apenas com líquidos gelados. Agora há pouco, comi um iogurte. E estou esperando a gelatina de morango ficar mais consistente para que eu possa comê-la. Depois que encerrar as 24 horas eu começarei a me aventurar um pouco mais.

Ontem à noite, assisti a vários vídeos no You Tube - aliás, fazia tempo que eu não engatava uma sequência como aquela. E tudo começou porque eu resolvi pesquisar acerca de um casal de lésbicas que havia me adicionado no Instagram. Foi quando descobri um outro casal de lésbicas chamado "Entre Elas" e nisso eu percebi que havia um vídeo delas na Guarda do Embaú. Óbvio que eu fui ver o vídeo! Depois disso, vi mais dois delas, um no qual contam como foi que se conheceram e como ocorreu o primeiro encontro e o outro sobre como foi o pedido de namoro. Já no embalo, aproveitei para ver uns dois vídeos da Mandy Candy, um no qual ela conta a respeito da compra e da abertura do pacote que veio pelo Correio com um iPhone 8 de 256 GB! Sim, pois é... Na sequência, foi a vez de ver o vídeo no qual ela conta como perdeu o iPhone 7 dela. Por fim, vi um vídeo no qual ela conta por que traiu a namorada na época em que era "menino"...

Depois desta maratona de vídeos no You Tube eu fui dormir por volta das duas e meia! De fato, eu me empolguei um pouco...

Quanto ao dia de hoje a grande expectativa é pela partida de volta da final da Taça Libertadores da América entre Lanús x Grêmio, que tem a vantagem por ter vencido a partida de ida por 1 x 0, na Arena em Porto Alegre. Mas nem mesmo o fato de estarmos a um empate do tri me tranquiliza. Sei que o jogo será pegado e difícil mas, ao mesmo tempo, tenho confiança de que o Grêmio será tricampeão da América esta noite. Não irei arriscar palpite porque não possuo o dom da adivinhação mas estou convicta de que irei, ao menos, empatar em Lanús.

Espero poder retornar após o final do jogo com o passaporte do Grêmio carimbado para enfrentar o vencedor entre Pachuca (MEX) x Wydad Casablanca (MAR) pela semi-final da Copa do Mundo de Clubes da FIFA. Vencida esta partida, a decisão, provavelmente, será contra o poderoso Real Madrid (ESP), onze vezes campeão europeu. Infelizmente, ainda que eu tivesse dinheiro, eu não poderia ir aos Emirados Árabes Unidos acompanhar de perto os possíveis jogos do Grêmio porque lá eles não permitem o ingresso de pessoas transexuais no país...

Enfim, só resta controlar a ansiedade e aguardar pelo início da partida às 21:45, que assistir pelo SporTV.

💋

28/11/2017

A XXI Parada Livre de Porto Alegre, NLucon e Extração de Dente

Olá, pessoal! Tudo bem com vocês? Estavam com saudades?

Antes de mais nada, gostaria de compartilhar dois registros fotográficos de minha cobertura na XXI Parada Livre de Porto Alegre.

Com Nina Becker (de verde) e Fernanda Melchionna (à frente).
(crédito da selfie: Fernanda Melchionna)

Com Luciana Genro
(crédito da foto: Fernanda Piccolo Huggentobler)

Então, antes de mais nada, gostaria de justificar minha ausência nestes dois últimos dias. No domingo, compareci à XXI Parada Livre de Porto Alegre, onde mais do que participar dela, fui fazer cobertura para o NLucon. Obviamente que, após 5 horas de corre pra lá, corre pra cá, além das duas horas de deslocamento entre Novo Hamburgo e Porto Alegre, o corpitcho da pessoinha aqui, sucumbiu ao cansaço. Ainda naquela noite, eu apaguei na cama, quando só fui me ajeitar para ver televisão. No fim, acordei por volta da meia-noite e meia, tendo que comer, escovar os dentes e usar o enxaguante bucal, além de remover a maquiagem. Pior do que ir deitar de fato quase à uma hora da manhã, foi ter de que levantar às quinze para as seis, devido à sessão de grupo do Protig no HCPA. Então, mais correria. Depois da sessão, eu ainda fui até a Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação (Fabico) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) para assinar o termo de autorização do uso de imagem referente à entrevista que gravara na segunda-feira anterior. E de lá, peguei um ônibus na avenida Ipiranga em direção à Estação Mercado do Trensurb para retornar a Novo Hamburgo. Resumo da ópera: chego em casa e decido tirar uma pequena sesta das 13 às 15 horas. Porém, na verdade, o cansaço era tão grande que só consegui levantar às 16 horas... E quando acordo, acordo com dor de cabeça. Enfim, definitivamente, eu não estava em condições de fazer a matéria para o NLucon. Por isto, se não estava em condições de fazer uma matéria para um sites que possui milhões de acessos mensais o que diria escrever um texto para este humilde blog, concordam?

Felizmente, esta manhã acordei muito bem disposta. Logo tratei de fazer um apanhado do material que coletei sobre a Parada Livre e já enviei o texto. Desta forma, eu me sinto liberada para escrever aqui novamente.

A grande novidade de hoje foi a extração de um dente. A remoção em si foi muito tranquila. Agora, é preciso eu seguir as recomendações pós-operatórias o mais fielmente possíveis. Depois que cheguei em casa, já tomei paracetamol, Spidufen (trata-se de um pozinho, mas não queiram ter de tomá-lo: é horrível!) e fiz aplicação de gelo durante duas horas com intervalos de quinze minutos. Além disto, devido às minhas extraordinárias limitações alimentares, já comi três pratinhos de sorvete... Porém, certamente, o maior desafio nestas primeiras 24 horas, será evitar de falar. Aliás, quem me conhece sabe o quanto eu falo pouco - só que não... Também recebi recomendação para evitar ginástica ou práticas esportivas pelo período mínimo de uma semana...

Enfim, o período de cuidado deve se estender até 13 de dezembro quando deverei retornar ao consultório. Até lá, desconfio que a minha será um tanto complicada, pois uma das recomendações é "Evite alimentos duros que requerem mastigação até a liberação pelo cirurgião dentista"...

Também me foi entregue uma sugestão de dieta pós-cirúrgica. As sugestões para o primeiro dia são: sucos de frutas, leite de soja ou suco de soja, frutas batidas, sopas batidas (peneiradas), picolés de frutas, gelatina e água de coco. E tudo frio ou gelado. Passada as primeiras 24 horas, a dieta já pode ser fria ou morna e contempla: sopas cremosas, caldos de carne, purês (mandioquinha, batata, abóbora, etc.), vitaminas e milk shakes. Por fim, depois de 48 horas, a dieta avança para de morna a quente e tem as seguintes sugestões: arroz bem cozido, legumes cozidos e amassados, peixe no vapor, massas leves e alimentos que requerem o mínimo de esforço mastigatório...

Felizmente, são apenas sugestões. Assim, até às 17 horas de amanhã, estarei apenas me alimentando com sorvete, iogurtes, picolés e gelatina... Ou seja: será bem "divertido"! 

Porém, o que importa de fato é que o dente estava bem comprometido e não havia outra solução a não ser a sua extração. E também não posso deixar de registrar que o atendimento da equipe do dr. Berto dos Santos foi maravilhoso! Desde o primeiro dia em que pisei lá, sempre me trataram com muito respeito e dignidade. Em momento algum, implicaram com o fato de eu ter solicitado ser tratada com meu nome social e, inclusive, o meu prontuário médico está registrado com ele. Provavelmente alguém virá me dizer que isto é o mínimo mas infelizmente sabemos que não é a regra ainda mais em um país conservador e reacionário, no qual as pessoas transexuais e travestis são atacadas fisicamente e violadas em seus direitos mais básicos e elementares todos os dias. Além disto, eu procuro ter uma visão positiva da vida, apesar de todas as mazelas que já me assolaram. É claro que tenho consciência de que tal perspectiva só é possível por eu ter adquirido autoestima e, acima de tudo, contar com o apoio incondicional da minha mãe. É por isto que eu comemoro cada pequena vitória contra o cistema* burguês.

De qualquer forma, apesar de estar em processo de recuperação, a luta continua. É claro que procurarei ter um certo resguardo pelos próximos dias. Espero estar 100% apta para voltar à linha de frente o quanto antes - entretanto, procurarei não me comprometer com qualquer compromisso político até eu me sentir plenamente disposta, uma vez que estou com uma dosagem extra de medicação. Ou seja: além do antidepressivo, do anti-andrógeno, dos hormônios e dos anticonvulsivos, agora estou tomando antibióticos. Em outras palavras: eu preciso cuidar da minha saúde um pouco mais do que de costume neste momento. Por isto, conto com a compreensão de todas e todos.

💋

* Por cistema, entenda-se a tentativa de imposição do sistema cisnormativo pela sociedade burguesa à todas às pessoas que a integram em suas mais diversas classes.

25/11/2017

Novidades de Ontem e de Hoje

Olá, pessoal, tudo bem?

Acharam que eu iria deixar vocês na mão? Nananinanão... Nada disso! Cá estou euzinha...

Ontem, sexta-feira, recebi um elogio por conta daquela maravilhosa que ganhei de presente da Juliana, uma amiga de Itajaí (SC), durante a última viagem que fiz para Gaspar. Na ocasião, ela me deu uma camiseta com as alternativas gay, lesbian, straight, bisexual, trans, todas desmarcadas; e sucedidas pela alternativa, esta marcada, human. O elogio ocorreu quando eu estava ainda no pátio de minha casa, mas foi feito por uma garota que passava pela calçada. Ela também me perguntou onde eu havia conseguido a camiseta e eu contei que ganhara de uma amiga de Santa Catarina. Então, ela comentou: "É, não poderia ser mesmo aqui do Sul..."

Quanto ao dia de hoje gostaria de fazer alguns registros. O primeiro é que assisti ao jogo entre América (MG) x CRB (AL) pelo SporTV2, mas sem som porque eu decidi investigar se a rádio Inconfidência AM, de Belo Horizonte, estava tendo a transmissão da partida com a narradora Isabelly Morais. Para isto, baixei o aplicativo da própria rádio e... não é que ela estava mesmo narrando? E mais: descobri que, com ela, haviam duas repórteres de campo! Havia apenas um homem, que fazia as vezes de comentarista e plantão esportivo. E agora eu tinha mais um motivo para querer que o América fizesse um gol. Enquanto o gol não saía, eu percebia o nervosismo aflorar na voz da jovem narradora - ela tem 20 anos - e junto com ele ficava evidente sua indignação. Então, quando o gol saiu, ela tirou o grito lá de dentro. Foi um grito e tanto de gol! E quando o jogo acabou então...

Sem dúvida, foi uma experiência inédita ouvir a narração de um jogo de futebol na voz de uma mulher, mas foi muito bacana!

O fato é que como eu tinha outros aplicativos de rádio decidi continuar a pesquisa. Então, cheguei a baixar apps de rádios do Rio Grande do Sul, de Minas Gerais, de São Paulo e do Rio de Janeiro... Logo percebi que isto era completamente sem sentido porque assim eu desperdiçaria o armazenamento do meu dispositivo. Eis que após uma pesquisa, instalei o RadiosNet e deletei todos os outros. Através dele é possível acessar rádios de todo o Brasil, além de diversos países do mundo. Ah, e é possível favoritá-las! E pelo que descobri, o aplicativo tem até despertador!

Por fim, aproveitei o fato de estar sozinha para acessar o Netflix na SmarTV Samsung e assisti ao filme "Hoje não quero voltar sozinho". Um maravilhoso filme brasileiro que retrata as consequências da chegada de um novo estudante à turma em que havia um aluno cego. Enfim, o filme é muito interessante e eu mais do que recomendo!

💋

24/11/2017

Sobre a Página do Facebook

Olá, pessoal, tudo bem com vocês?

Então, eis que passo para compartilhar com vocês mais uma pequena novidade. A partir de agora, voltarei a atualizar de forma regular a minha página no Facebook, que se encontrava abandonada.

Por isto, será por intermédio dela que passarei a postar links de notícias sobre política, judiciário, educação, saúde, a luta pela democratização da mídia e pelo Estado Laico, além de outras pautas caras à minha pessoa.

Ah, e também será através da página que farei divulgações sobre eventos dos quais participarei, além de passar a postar informações pós-eventos. E por eventos, entenda-se não apenas palestras, mas entrevistas, rodas de conversa, mesas de debates e auxílio a trabalhos universitários e escolares. Ou seja: um espectro bem amplo.

Também é pertinente comentar que doravante o compartilhamento de todas as atualizações passarão a ser feitos via página, sendo replicados para os demais canais.

Por outro lado, a fim de evitar interferência entre as esferas política e de ativista e jornalística, todos os links para matérias e artigos que forem por mim publicados, continuarão a serem feitos através do meu perfil no Facebook, exceto os artigos que eu assinar na condição de militante do PSOL e/ou do MES.

Enfim, julgo que tais medidas sejam mais do que necessárias para que se possa manter o bom andamento tanto da minha trajetória política quanto da retomada da carreira jornalística.

💋

23/11/2017

Unisinos e Notebook

Olá, pessoal, tudo bem?

Dando continuidade às postagens diárias aqui no blog, gostaria de contar que esta manhã tive a minha primeira sessão de orientação profissional na Unisinos. Aliás, fui muito bem atendida. Esta primeira sessão foi de conhecimento da minha trajetória, além de algumas reflexões. No final, recebi uma folha na qual terei de escrever uma autobiografia. Será um desafio interessante para o qual terei uma semana para cumprir.

Finda a orientação, fui até a Lancheria Taberna, ao lado do DCE da Unisinos, onde comi uma porção de fritas com queijo e um pastel de... queijo, óbvio. Ali, ocorreram dois incidentes. O primeiro foi que ao separar os medicamentos para tomá-los, a Primogyna de 1 mg escapou da minha mão e caiu no chão. Se fosse um chão comum, ok, eu não teria problema, nem nojo, em recolher o comprimido. A questão foi que eu não o encontrei porque o chão é de pedras com sulcos. E, apesar de amarelo, eu não vi nem rastro dele!

Após o almoço, eu me levantei para ir embora. Já estava ia em direção ao prédio da Escola da Indústria Criativa, quando percebi que estava sendo chamada. Uma funcionária da lancheria me chamou porque eu havia deixado a minha jaqueta, que comprei na Insanne, pendurada na cadeira. Enfim, apenas um susto.

Por conta da margem folgada que tive, acabei abusando do tempo, e, por isto, saí de lá, às 13 horas. Assim, cheguei na Estação Mercado quinze pras duas. Apesar da escassa margem de tempo, entrei no consultório cinco minutos antes do horário marcado.

Da consulta, peguei o trem para Novo Hamburgo. Quando cheguei em casa, para a minha alegria, minha mãe já havia buscado o notebook. Então, a partir de agora, além de todas as atividades e compromissos, terei a "diversão" de organizá-lo
.
💋

22/11/2017

Testes de Nivelamento de Inglês

Olá, pessoal, tudo bem? Sim, eu voltei! Por quê?

Porque esqueci de fazer um importante registro por conta da ansiedade pré-jogo entre Grêmio x Lanús. Graças a links enviados pela minha amiga Paula, do Rio de Janeiro, eu fiz dois testes de nivelamento de Inglês. Eu já fizera outras vezes, mas, desta vez, o furo foi bem mais embaixo porque o primeiro foi o de Cambridge. Teste feito, a decepcionante surpresa: 5 acertos em 25 questões... Ela, assim como eu, ficou chocada, pois sabe que meu inglês não é tão sofrível assim...

Por isto, a Paula me passou outro link de teste de nivelamento, este do British Council. Desta vez, com mais calma e concentração, eu acertei 53% das 25 questões. Ou seja: atingi o nível intermediário. Foi quando decidi refazer o teste de Cambridge. Não deu outra: acertei 12 questões.

Bom, o importante é que tenho a quase mais absoluta certeza de que poderei contar com as orientações da Paula para estudar Inglês de forma didática, em especial, porque somos grandes amigas. Além disto, eu sei que estou recorrendo à pessoa certa pois ela já fez exame de proficiência e atingiu nota expressiva. 

💋

Convite, Leitura e Orientação Profissional

Olá, pessoal! Tudo bem com vocês? 

Bem, esta manhã, eu levei meu notebook para a assistência técnica, a fim de fazer a transferência de dados do meu computador para o antigo notebook da minha mãe. A previsão era de que o serviço estaria concluído até o final da tarde. Entretanto, devido à quantidade de dados, não conseguiram finalizar a tempo. Sendo assim, a máquina ficará pronta apenas ao final da manhã de amanhã.

O dia de hoje ainda me reservou uma grande e grata surpresa. Tudo o que posso dizer, por enquanto, é que foi um convite para participar falar sobre transfeminismo em uma mesa de debates, a qual já estou considerando ser a mais importante da minha trajetória enquanto ativista. Assim, que o evento for divulgado, naturalmente, eu irei compartilhá-lo para que, quem tiver interesse em prestigiar, se faça presente.

Também dei continuidade na leitura de "Problemas de Gênero", da Judith Butler. Aliás, que livro fabuloso!

Por fim, para encerrar este breve relato, é preciso registrar que amanhã de manhã será minha primeira sessão de orientação profissional na Unisinos.

Bem, agora, está na hora de fazer pipoca antes que a partida de ida da final da Taça Libertadores da América entre Grêmio x Lanús comece.

💋

21/11/2017

You Tube, Agenda e Troca de Computador

Olá, pessoal, tudo bem?

Conforme compromisso que assumi com vocês, cá estou para escrever outro texto.

Esta manhã, eu fiz várias experiências de gravações com a câmera do meu celular. O que posso dizer é que dois takes ficaram bons e após ter uma certa dificuldade em transferir os arquivos para o computador. Entretanto, foi aí que tudo se complicou. Quando imaginava que conseguiria acessar os arquivos no computador para fazer o upload no You Tube, eis que não consigo encontrar o caminho da pasta que aparece apenas a partir das pastas do menu Iniciar... Será patetice minha? Ou seria incompetência? Prefiro acreditar que seja a primeira opção.

Por conta disto, e por conta de um bizarro sono profundo que tive, eu não consegui cumprir tudo aquilo que eu queria esta tarde. Aliás, a propósito...

Ontem eu havia escrito que havia chegado a um empasse comigo mesma a fim de estabelecer o tempo investido semanalmente nas atividades da lista A. Bem, a solução que encontrei foi uma alternativa. Eu simplesmente relacionei todas as atividades e compromissos fixos que costumo ter e os distribuí nos três turnos, tendo o cuidado de fazer concessões especiais às reuniões e eventos do PSOL e do MES (únicos papéis que possuem este privilégio)

Quanto à amanhã, o dia promete ser agitado, pois terei um compromisso logo cedo e depois levarei meu futuro ex-computador e o ex-computador da minha mãe para transferência dos dados de um para o outro. 

É, pois é, está na hora de fazer outra troca provisória. Quem sabe, em breve, eu não consiga adquirir um outro computador. Aliás, neste que digito terei de fazer o download do Windows 10, isto é, se a atualização ainda estiver disponível...

Enfim, no momento, acredito que seria isto o que eu teria para relatar...

Espero ter mais novidades para comentar com vocês amanhã.

💋

20/11/2017

Entrevista, Dedicação ao GTD e outras coisinhas...

Olá, pessoal, tudo bem com vocês?

Esta manhã concedi uma entrevista para estudantes de Jornalismo da UFRGS. Após diversas atividades com futuros jornalistas da PUCRS, Unisinos e Feevale, chegou a vez da UFRGS. É preciso salientar que esta entrevista foi fruto de indicação de uma grande amiga. Ao final das duas horas de conversa, entreguei-lhes oito exemplares de cada uma das cartilhas do PSOL - um par para cada integrante do grupo. 😃

Ah, para esta entrevista, mais do que especial, eu escolhi um figurino à altura: o macacão que comprei na inauguração da Insanne Boutique... Infelizmente, acabei não tirando foto do momento...

Logo no início da tarde, fui ao shopping pagar contas, entre elas, o boleto da orientação profissional na Unisinos (sim, o serviço é pago, mas, ao menos, egressas, como eu é o meu caso, têm desconto) e posteriormente passei no banco para fazer um depósito em minha conta corrente.

Ao chegar em casa, escaneei o comprovante de pagamento da Unisinos e o enviei por e-mail a fim de não correr qualquer tipo de risco, pois não pretendia ver naufragar minha iniciativa de reciclagem jornalística.

Depois disto, passei a me concentrar na realização de exercícios do livro "Vida Organizada", da Thais Godinho. Aliás, cheguei no ponto que considero mais difícil: o estabelecimento de uma rotina elaborada a partir das áreas de atuações prioritárias. Como plus, considerem que todas, repito, todas que elenquei na lista A (a mais importante) são inéditas desde que comecei a estudar o método GTD na tentativa de implementá-lo em minha vida e, por conseguinte, ainda não consegui estabelecer o "tempo investido semanalmente" em cada uma delas. Vocês devem estar se perguntando o que isto tem a ver. Acontece, porém, que sem tais definições, a tarefa de montagem de uma agenda fica bem mais complicada... E cá estou eu empacada. 

O que sei é que preciso superar o impasse ao qual cheguei (sim, única, e exclusivamente, entre mim e eu) e o quanto antes! De preferência, já nesta terça-feira.

Também já percebi que será necessária a elaboração de listas de leituras, a saber: livros, capítulos de livros em fotocópias dos tempos da faculdade (sim, continuam sendo relevantes, afinal, livros escritos há séculos ainda são usados pelas elites para controlar, manipular, anestesiar e subjugar o povo), além de artigos de opinião. O que eu ainda não decidi é se farei listas separadas ou uma lista única. No entanto, me parece que o mais adequado seria adotar um cronograma de leitura com prazos definidos.

Fossem apenas estes os elementos a serem definidos, já estaria bom de mais, não é mesmo? Porém, ainda será preciso incluir os conteúdos da reciclagem profissional. Neste exato momento, por exemplo, eu teria condições de estudar sobre Search Engine Optimization (SEO). Este mecanismo é utilizado pelos buscadores, sendo o mais popular, o Google, para melhorar o posicionamento dos sítios em suas telas de resultados. Afinal, eu extraí de forma manuscrita um conteúdo a respeito do assunto e estou com o caderno aberto aqui do meu lado.

Enfim, eu sei que receberei alguma tarefa na quinta-feira durante a sessão de orientação profissional e que deverei realizar até a sessão seguinte. E por aí vai...

Ou seja: meu final de ano será de poucas festas e muita dedicação para colocar a minha vida profissional nos eixos para 2018...

Aguardem mais novidades...

💋

19/11/2017

Novidades no Blog

Olá, pessoal, tudo bem com vocês?

Passo para escrever rapidinho sobre algumas pequenas mudanças aqui no blog... A primeira delas é que atualizei a página "Ativismos", que, por descuido, estava sem alterações há quase um ano, sendo que, neste período, eu fiz muitas coisas! 

Incluí também uma página que já havia criado há algum tempo chamada "Minhas indicações" na qual, naturalmente, indico locais que já frequentei e/ou sei, assim como profissionais liberais, que são LGBTs ou são simpáticos à causa dos direitos LGBTs. Afinal, em tempos de obscurantismo, é preciso dar preferência para quem está do nosso lado! Nesta lista, por exemplo, você poderá encontrar, inclusive, uma lista com cerca de 15 advogadxs - um pouco mais, um pouco menos.

Por fim, vocês devem ter reparado que criei a página "Portfólio". Nela, irei disponibilizar os links para as matérias assinadas no NLucon. Além disso, alterei o título da página "Textos" para "Opinião" para deixar claro que o conteúdo dela é a reunião de meus artigos de opinião já publicados.

Ah, e vocês devem ter reparado ainda que eu excluí o link para a minha página profissional no Facebook. A explicação é simples: como decidi retomar a carreira de jornalista, eu excluí essa página do Facebook. Por isto, como o link "quebraria" ao tentar acessá-la, eu o excluí.

Por enquanto, era isso.

Aguardem mais novidades para breve...

💋

14/11/2017

"Flight 666" e o Exorcismo Impossível

Olá, pessoal, tudo bem?

Na noite deste sábado tive a "estúpida" ideia de assistir um documentário "Flight 666" sobre o Iron Maiden. Antes que eu explique o porquê de tal rótulo, convém que eu esclareça para que não curte uma das principais bandas de metais, que o vocalista Bruce Dickinson também é piloto de avião. Assim, por mais surreal que pareça o Iron Maiden tem seu próprio avião - o Ed Force One, em homenagem ao repugnante mascote. Por fim, é preciso lembrar que um dos principais sucessos da banda inglesa é a música "The Number of the Beast", cuja referência se expressa no 666 do título do documentário e também do nome do avião junto aos órgãos de aviação.

Os integrantes do Iron Maiden com o Ed Force One ao fundo
(Crédito da foto: Reuters. Fonte: Daily Mail Online)
Bem, o fato é que decidi escrever um texto - este, mais precisamente, que teria uma linha de raciocínio da que passarei a expor. E eu o faria porque me lembrei de uma aula de Semiótica que tive na faculdade em que tratamos do tema heavy metal, a partir do texto "666 The Number of the Beast: Alguns apontamentos sobre a experiência simbólica a partir das letras, crânios, demônios e sonhos do heavy metal", com a presença de seu autor, Jeder Janotti Jr., então na Faculdade de Comunicação/UFBA (uso "então", pois desconheço se ele permanece por lá).

No dia seguinte ao documentário, fui até um armário perto da churrasqueira onde guardava todo o material da faculdade e os resgatei. Tudo porque eu queria dar uma lida neste artigo para escrever meu texto. Ali, naquela momento, ao remexer em textos, contos, provas e trabalhos, alguma coisa dentro de mim, e muita revolucionária (registre-se), aconteceu. O que foi?

Eu me dei conta de que havia um vasto material a ser lido. Textos que na época da faculdade eu desprezava por considerá-los "desnecessários" e contrários à minha "filosofia" - a qual estava extremamente vinculada a um colega que exercia sobre mim uma influência, infelizmente, muito negativa. O pessimismo, a ironia fina e extrema, a falta de noção e a ojeriza absoluta à expressão "mercado de trabalho", de certa forma, admito, pavimentaram o caminho para a minha atual situação profissional.

Ocorre que a redescoberta deste material, do qual jamais tive coragem de me desfazer, é, para mim, uma forte evidência de que, depois que o espírito jornalístico possui um corpo, dificilmente, se conseguirá exorcizá-lo (para fazer uma analogia com o texto mencionado no segundo parágrafo).

E foi a partir daí que, tal como uma fênix, eis que ressurge este sentimento, esta vontade, este ímpeto, esta necessidade de retomar a carreira de jornalista. Por isto, ontem, entrei em contato com o setor de Egressos da Unisinos, de São Leopoldo, onde me formei, para me inscrever em um curso de Orientação Profissional. Quero descobrir minhas deficiências, me reciclar e voltar à ativa, mas como freelancer

Vocês devem estar se questionando o que farei a partir de agora. Antes de mais nada, as cinco sessões de Orientação Profissional que, aliás, serão fundamentais. Durante elas, irei construir o meu retorno, através da realização de atividades semanais, além de começar, aos poucos, a ir atrás do básico estritamente necessário para retomar a carreira. 

Mais do que isso não falarei que é para não queimar a minha língua, mais uma vez, aliás, nem para gerar falsas expectativas e, consequentemente, cobranças desnecessárias e inconvenientes.

Eu poderia encerrar o texto por aqui mas antes gostaria de fazer um desabafo. Cresci ouvindo que eu era "incapaz" e "incompetente". Por isto, tenho a absoluta convicção de que, quando me aceitei mulher, isto ressoou lá no fundo e me fez ter a certeza de que eu não conseguiria mais exercer o jornalismo sendo uma pessoa transexual. Foi a partir daí que começou uma sucessão de tentativas fracassadas com sucesso em ser consultora de vendas de planos empresariais de celular, manicure, cabeleireira, consultora de beleza, revendedora de lingeries...

Apesar desta pessoa não está mais entre nós, o eco de suas palavras ainda teimam em querer ressoar. Por outro lado, tenho pessoas maravilhosas ao meu lado. E nem vou citar minha mãe - que tem sido uma pessoa com um comportamento irrepreensível. No caso, quero fazer à uma camarada do PSOL, a Raka, que, em uma reunião, no início do ano, me incentivou a ocupar os espaços.

Por isto, obrigada, Raka. De 💗. Nestes últimos dias, eu me lembrei da nossa conversa e isto me deu muita força para tomar esta tardia, mas corajosa, decisão. Se bem que nunca é tarde para aprender e se aperfeiçoar e, muito menos, para reiniciar. Afinal, este período de tempo, ao qual chamamos de vida, é um constante aprendizado.

E eu, Luiza Eduarda dos Santos, sou mulher, transexual, jornalista, filiada ao PSOL e eu me amo como nunca, jamais, irei amar outra pessoa e/ou serei amada por alguém. "Viva la revolución"!

💋

10/11/2017

Recuperação e Sentimentos

Olá, pessoal, tudo bem?

Pouco mais de três dias e meio depois da cirurgia de descolamento da pele peniana seguimos fazendo os curativos. Entretanto, não tenho como deixar de registrar o quão incômodo é isto porque toda vez que preciso urinar, a urina molha o curativo, que molha a calcinha, que molha o que estiver vestindo, que molha onde eu sentar. "Ai, Luiza, você é uma porca reclamona", vocês devem estar pensando. 

Primeiro que não sou porca. Infelizmente, não há como fazer diferente. Não há como trocar de curativo toda vez que eu urinar. Seria o correto? Possivelmente, sim. Mas daí seriam diversos curativos durante o dia. Além disso, a recomendação médica foi a de se fazer um curativo por dia até os pontos caírem. E temos feito muito além disso. Na verdade, sempre que o curativo se encontra em estado crítico ou quando este cai. 

Quanto ao fato de eu ser "reclamona" é preciso considerar que é muito chato ter de ficar trocando o curativo com frequência e, ainda assim, ter tantos transtornos por causa disso. Por isto, realmente, não vejo a hora de os pontos caírem e este desagradável pesadelo terminar.

Vocês podem estar retrucar me lembrando que ainda terei, ao menos, duas cirurgias grandes: a de colocação de próteses de silicone (cujos pontos não deverão causar tantos transtornos assim - ao menos, é o que eu imagino) e a de redesignação sexual (esta sim possivelmente com problemas semelhantes à atual em relação aos pontos). Mas tudo isso faz parte. E eu precisarei lidar com elas cada qual em seu momento. Porém, por enquanto, são os pontos desta cirurgia que me incomodam...

Por outro lado, é inegável que houve alguma mudança de percepção em relação ao meu corpo e, por extensão, com elementos da minha sexualidade. Contudo, antes que vocês cogitem que isto possa ter alguma relação com uma inclassificável desistência no que se refere à cirurgia de redesignação sexual, é preciso que eu assegure que não. É estranho ter de ressaltar isto, entrementes, sinto ser prudente. 

O fato é que sinto estar mais confortável com a minha sexualidade em geral, pois já percebi que a forma como passei a encarar os homens que tenho buscado em aplicativos de relacionamentos mudou significativamente. Positivamente, é claro.

Mais curioso ainda é um iminente up em minha libido, consequentemente, haverá uma mudança impressionante de atitude a partir do momento em que receber alta da equipe de urologia do HCPA, coisa que deverá acontecer na próxima sexta, dia 17.

Enfim, o importante mesmo é que saibam que estou bem e cada vez mais animada com o que vem por aí. Porém, é claro que, como escrevi anteriormente, só ficarei plenamente satisfeita com o meu corpo após a CRS, ter colocado silicone, emagrecido e combatido às feridas de pele.

💋

09/11/2017

Rumo à Satisfação Corporal Completa

Olá, pessoal, tudo bem com vocês?

Após pouco mais de 48 horas da posteplastia, eu posso dizer que estou um pouco mais satisfeita com o meu corpo. Porém, antes que vocês pensem que eu enlouqueci, não foi isso que ocorreu. Há um outro fator que contribui para essa melhora de satisfação. Lembram que no texto anterior comentei que fora 10 vezes em um curto espaço de tempo para Porto Alegre e que não teria como relatar tudo o que fora lá fazer?

Em uma dessas idas fui à uma consulta de dermatologia. Saí de lá com recomendação para tomar um remédio, aplicar uma pomada duas vezes por dia e um composto manipulado sempre que eu sentir vontade de coçar. Aqui, é preciso explicar que eu, provavelmente, descontava todas as minhas angústias, na minha pele. Consequentemente, eu ainda tenho feridas horripilantes distribuídas por todo o meu corpo mas que, aos poucos, estão secando. Além disso, a vontade de coçar está cada vez mais controlada. Agora, antes de fazê-lo, já estou conseguindo me conter.

Então, nestes últimos dias, houve avanço com relação à redução da coceira em todo o meu corpo. É claro que, neste momento, ainda sinto alguma coceira interna na região peniana, mas isso deverá passar à medida em que os pontos caírem e eu puder passar a fazer uma higiene decente no local.

O fato é que, com isto encaminhado, precisarei me dedicar agora aos outros aspectos que me incomodam. O mais acessível a curto prazo, por incrível que pareça, é a aparência com o meu corpo, mais especificamente, entrar em forma. Noves fora a condenação ao culto da beleza, considero ser legítimo direito meu recorrer a este uma vez que, até hoje, em toda a minha vida, jamais estive satisfeita de fato com o meu corpo. Por isso, assim que possível, voltarei a malhar com toda intensidade possível! Antes disso ainda, retomarei o processo de reeducação com a minha psicóloga e, quando for o momento mais pertinente, passarei a frequentar uma nutricionista. Enquanto isto, vou procurar alguns avanços por mais pequenos que possam parecer. No almoço de hoje, por exemplo, eu tomei um copo de suco de laranja de 300 ml. Em outras palavras, procurarei, aos poucos, reduzir o consumo de refrigerante e, por outro lado, aumentar o de água e sucos.

Porém, a satisfação plena com o meu corpo só será atingida após as cirurgias de redesignação sexual e colocação de próteses de silicone nos seios. Antes disso, minha satisfação poderá oscilar entre 75% a 85%. 

Até lá, prosseguirei me cuidando o máximo passível para que eu atinja meus objetivos o quanto antes!

💋